Pages

16 de março de 2013

Looks Inspirados nas Princesas Disney











Fonte: Pinterest

Minha Primeira Peruca!

Ter uma peruca sempre foi um desejo meu, e na quarta-feira se tornou realidade! Minha tia Lucia me deu de presente esta bela peruca preta e longa. I LOVE IT!  Ai gente, fiquei tão feliz. A primeira da coleção que eu pretendo ter.








Eu queria ter tirado fotos mais personalizadas, mas para mostrar meus novos cabelos está bom. Adorei meu primeiro item de coleção. *-* Que venham as outras!

Boca Vermelha


Hey Aliens! Estou de volta \0/ Esse post é sobre um assunto que eu a-do-ro, boca vermelha! Vou confessar aqui que nem sempre fui muito fã de batom vermelho, mas ai, como eu vendo avon e entre mercadorias erradas ou que vem em excesso, veio um batom vermelho. Um tom fechado, o nome dele é ameixa. Resolvi  tirar umas fotos usando ele e fiquei maravilhada de como combinou comigo! Antes eu achava que ficaria horrível. ''Eu de batom vermelho? Jamais!'' Usei e amei!





Meu segundo batom vermelho foi essa coisa fofa aqui embaixo. Essa embalagem é muito kawaii!! Ele tem um cheiro muito bom, a cor é bem pigmentada, você não precisa passar várias vezes para ficar vermelho. A diferença dele para o ameixa é que ele é um vermelho mais aberto. Esse aqui é Pop Love Batom, Maçã do Amor.




Uma das coisas que sempre me deixava insegura na hora de usar o batom vermelho é que eu tenho lábios bem grandes, como dá pra perceber nas fotos. Mas com cuidado, você pode usar a sua bocarra ao seu favor, haha! Uma dica é nunca carregar de mais. Se o batom é muito chamativo suavize nos olhos. Nada de sombra colorida, metalizada... Enfim, nada de tons berrantes. Hoje em dia eu uso batom vermelho até durante o dia, mas sempre mantendo a regrinha de olhos neutros. Boca vermelha é tudo de bom, sabendo usar você vai arrasar!



8 de março de 2013

International Women's Day


Hoje é um dia muito importante para todas nós. Nesse dia lembramos o como somos fortes, lutadoras, lindas e sonhadoras. Aguentamos tudo com a cabeça erguida e um sorriso no rosto. Somos filhas, mães, amigas, esposas, amantes, profissionais, alunas, professoras, mentoras, conselheiras isso e muito mais, sem deixar a peteca cair.


Ontem eu vi um filme, que com a absoluta certeza, descreve um pouquinho de todas nós. Frida Kahlo foi uma guerreira, uma artista e sem dúvidas uma mulher incrível. Ela é um belo exemplo para todas nós mulheres. Nunca desistir, este foi o seu lema de vida. Frida suportou o máximo que uma mulher poderia, e mesmo assim se manteve otimista. Se você não assistiu ao filme fica a dica. E procure também pelos livros sobre ela que foram lançados em sua homagem. Aqui um pouco de sua história.



Para se entender as pinturas de Frida Kalho é necessário conhecer a sua vida.
Frida Nasceu em 1907 no México, mas gostava de declarar-se filha da revolução ao dizer que
havia nascido em 1910. Sua vida sempre foi marcada por grandes tragédias; aos seis anos
contraiu poliomelite, o que à deixou coxa. Já havia superado essa deficiência quando o ônibus em
que passeava chocou-se contra um bonde. Ela sofreu multiplas fraturas e uma barra de ferro
atravessou-a entrando pela bacia e saindo pela vagina. Por causa deste último fez várias cirurgias
e ficou muito tempo presa em uma cama.


Adoro está foto. Haha! Nela, Frida está vestida de homem. Ela é o de terno com o braço apoiado no ombro de seu pai.




Começou a pintar durante a convalescença, quando a mãe pendurou um espelho em cima de sua
cama. Frida sempre pintou a si mesma: "Eu pinto-me porque estou muitas vezes sozinha e porque
sou o assunto que conheço melhor". Suas angustias, suas vivências, seus medos e principalmente
seu amor pelo marido Diego Rivera.



A sua vida com o marido sempre foi bastante tumultuada. Diego tinha muitas amantes e Frida
não ficava atrás, compensava as traições do marido com amantes de ambos os sexos. A maior dor
de Frida foi a impossibilidade de ter filhos (embora tenha engravidado mais de uma vez, as
seqüelas do acidente a impossibilitaram de levar uma gestação até o final), o que ficou claro em
muitos dos seus quadros.




Os seus quadros refletiam o momento pelo qual passava e, embora fossem bastante "fortes", não
eram surrealistas: "Pensaram que eu era surrealista, mas nunca fui. Nunca pintei sonhos, só pintei
minha própria realidade". Frida contraiu uma pneumonia e morreu em 1954 de embolia
pulmonar, mas no seu diário a última frase causa dúvidas: "Espero alegremente a saída - e espero
nunca mais voltar - Frida". Talvez Frida não suportasse mais.




Não posso deixar também de comentar sobre o nosso grande Chorão que nos deixou tão cedo. Não tenho palavras para expressar a falta que ele vai fazer. Foi um choque para todos os fãs. Se existe um céu, ou um paraíso que o Chorão esteja nele, porque ele merece e muito. Este ser maravilhoso será sempre lembrado por seu talento, por suas letras e principalmente por seu enorme coração. E como hoje é o dia da mulher não posso deixar de postar a música dele que faz-me sentir mais que especial como mulher. Que você esteja em paz Alexandre.




 renata massa